terça-feira, 5 de julho de 2016

PESSOAL | Embora


Porque é que deixo estas coisas  me afectarem? Não era suposto. Como faço para não estar sempre a pensar nisto? Não estou mesmo a conseguir tirar aquilo da cabeça. Precisava de sair daqui, ir para outro lado, longe, para ocupar a minha cabeça, mas isso agora é impossível por causa do carro. Não tenho carro não posso fugir, mas era o que me apetecia. Aquilo do temporariamente não me sai da cabeça. O que é que ela queria dizer com aquilo?
Tecnicamente nunca mais a vou ver, se por acaso não nos encontrarmos dia 13 para ver as notas. Não a quero ver, mas não é por ter medo ou algo do género, porque não tenho nada a esconder, apenas não quero olhar para a cara dela.
Dou demasiada importância a quem não devia.

1 comentário:

  1. Olá, estou a tentar divulgar o meu blog porque simplesmente não há outra forma de o fazer. Muitos me conhecem por antigos blogs que aqui tive, portanto se puderem me seguir e quem sabe até gostar do que eu escrevo, agradeço imenso <3
    http://lino-miichiyo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Deixa a tua opinião